quarta-feira, 20 de junho de 2012

Distintivo do Curso de Cinotecnia da PMESP



Uma das lembranças que tenho do meu tempo de criança é de ter visto e ficado fascinado com uma demonstração do canil da então Força Pública na minha escola.
O policiamento com cães demonstra todos os dias sua utilidade em várias partes do mundo, principalmente no combate às drogas ilícitas ou naquelas situações em que os instintos aguçados do cão vão ajudar o policial a resolver uma ocorrência.
É admirável o carinho e esmero com que os componentes do canil da PMESP tratam os animais e esse trabalho especializado.
 
O Policial Militar ao ser classificado na 3ª Cia/Canil realiza um curso de Cinotecnia, com duração de 40 dias, onde após aulas de técnica de adestramento, teoria cinotécnica, emprego policial militar do cão, noções de veterinária canina e prática em cinotecnia, onde, ao final do curso é submetido a várias avaliações e se aprovado, estará apto a adestrar um cão para o serviço policial e conduzí-lo durante seu serviço.
 
Para adestrar e trabalhar com cães de faro de explosivo, entorpecente e busca, o Policial Militar realiza um estágio, denominado EEP – Adestramento e Emprego de Cães Farejadores, que consiste em 120 horas/aula, habilitando-o assim a realizar este tipo de serviço.
       As pistolas "Harpers Ferry" designam a atividade Policial Militar e as letras SP são a abreviarura de São Paulo.

 

2 comentários: