quarta-feira, 6 de junho de 2012

Medalha Cruz de Sangue - 1998


Não existe medalha com maior carga de emoção que uma medalha de sangue, em qualquer força, de qualquer lugar do mundo.


Na Polícia Militar paulista o juramento de defender a sociedade com o sacrifício da própria vida passa das palavras para a realidade com certa frequência.
O objetivo principal dessa condecoração é reconhecer publicamente os verdadeiros heróis que, por seu desprendimento, coragem e principalmente a voluntariedade na assunção de risco, tenham sofrido ferimentos que ensejaram inatividade temporária ou definitiva no desempenho da função policial ou em razão dela, para a defesa da comunidade.
A medalha tem três graus:
Bronze para quem sofre ferimentos não permanentes.
Prata, para quem sofre ferimentos que o incapacitam permanentemente.
Ouro para o Policial Militar que morre defendendo a comunidade para a qual trabalha.
Medalha criada pelo Decreto Estadual nº 42953 de 20 de março de1998.
Os modelos aos quais tive acesso são muito bem feitos, apresentando um trabalho competente e com materiais corretos.


34 comentários:

  1. Belissimo blog. Parabens aos autor por esta aula de história da co-irmã PMESP. Sempre que possivel irei indicar à amigos este sítio.

    1º ten PM Sanches - PMAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ten Sanches:
      Grato pelos comentários!
      Realmente, esses pequenos objetos contam histórias individuais de abnegação, da Corporação, do Estado e da própria nação.

      Major PM Galdino - PMESP

      Excluir
  2. Caríssimo Comandante, se for possível e caso V.Sª tiver acesso, existem ainda na versão de bronze da Medalha Cruz de Sangue, indicativos que o policial militar sofreu mais de um ferimento em situações distintas. Salvo engano no decreto, consta que a fita terá um diferencial. Seria interessante verificar se existe alguem no Estado possuidor dessa comenda.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Caique:
    Você está certo.
    O decreto diz que a fita e a barreta serão carregadas com uma folha de carvalho para cada nova concessão da medalha.
    Em teoria, prata também seria possível, pois a medalha é dada para quem se fere em serviço ou em razão da função.
    Eu ainda não tive acesso a uma medalha assim, mas, vou pesquisar.
    Grato por prestigiar o blog!

    ResponderExcluir
  4. Sr Comandante.

    Tomo a liberdade, e é com muito prazer, que venho escrever neste lindo trabalho de V.Sª, sou Aluno da Escola de Formação de Sargento do Estado de São Paulo e é a primeira vez que vejo publicado algo sobre esta linda medalha na qual eu tenho orgulho de possuir, eu tenho uma no grau bronze e me emocionei quando vi o trabalho do senhor neste blog.
    Confesso que é a primeira vez que acessei este blog, porem já foi o suficiente para que eu tome a liberdade para poder parabenizar e elogiar este maravilhoso trabalho.
    Eu estou fazendo um trabalho sobre Laureas de Merito Pessoal e estava procurando alguma Medalha PMzito se o Sr tiver alguma dica onde achar desde já agradeço.

    Albert.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Albert!

    Grato por prestigiar o blog.
    Parbéns pela sua medalha e, no caso desse tipo de condecoração, ainda bem que foi só bronze!
    O texto sobre o PMZITO já está pronto e em vias de ser publicado.
    Recomendo nesse caso, o blog do meu amigo Ricardo Della Rosa: http://tudoporsaopaulo1932.blogspot.com.br/2011/08/laurea-de-merito-pessoal-policia.html
    Caso você queira o próprio material, veja aqui:
    http://miltonbasile.blogspot.com.br/2012/08/medalha-pmzito-do-merito-pessoal-em-5.html
    Medalhística paulista é um tema fascinante, tanto pelos objetos como pela história por trás deles!

    ResponderExcluir
  6. Senhor Coronel muito bom dia.

    Primeiramente gostaria de enaltecer sua valorosa iniciativa de propiciar a sociedade um grande acervo e estudo relacionado às honrosas medalhas que o Estado e nossa Gloriosa Corporação dispõem. Tenho constantemente divulgado seu Blog a inúmeros policiais militares, admiradores e estudiosos relacionados ao tema. Pude constatar que, assim como eu, ficaram fascinados com tal empreendimento e qualidade desmedida no que tange aos estudos da medalhística militar paulista. Pois bem, o principal motivo do meu contato, além de exaltar seu dileto trabalho, é que recentemente me envolvi, em horário de folga, em uma troca de tiros com assaltantes que tentaram assaltar o estabelecimento comercial que eu na ocasião frequentava sendo baleado na perna. Por sorte, a munição de calibre 38 transfixou e não pegou em nenhum membro importante e em algumas semanas pude voltar ao trabalho. Gostaria de saber se eu teria direito a Medalha Cruz de Sangue – Grau bronze, a quem deveria recorrer para pleiteá-la e algumas informações úteis que o senhor possa me fornecer que acha necessário para minha solicitação junto à administração pública. Mais uma vez, o parabenizo pelo belo trabalho e agradeço pela atenção. Tenha um bom combate.

    Link da notícia do jornal local:
    http://aracatubanews.com/index.php/noticias/video-mostra-troca-de-tiros-entre-pm-e-ladroes-em-tentativa-de-assalto

    Cb PM Caldas – 2° BPM/I Araçatuba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Cabo Caldas:
      Respondi em seu email particular, mas, em minha opinião, em princípio, você tem direito a medalha, sim.

      Excluir
  7. Senhor Coronel muito boa tarde
    Gostaria de tirar uma dúvida se for possível, em primero lugar parabéns pelo exelente trabalho no blog, a minha dúvida é se a medalha cruz de sangue e concedida também a policiais de folga que que se envolvem em ocorrencia para defender a causa pública quando estes sofrem lesoes temporarias ou permanentes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.
      Em tese dá direito sim, pois, o decreto não diz que tem que ser necessariamente ferimento em serviço.
      Cada caso, contudo, é analisado individualmente tanto em serviço como de folga.

      Excluir
  8. OK coronel muito obrigada, sou policial militar feminino e fui vitma de ferimento por arma de fogo quando tentei mpedir um assalto porém eu estava de folga e gostaria de saber se faço jús a tal medalha.Obrigada por sanar minha dúvida.

    ResponderExcluir
  9. Gostaria de parabeniza-lo pelo excelente trabalho. Sou 2º Tem PM Reformado por invalidez em serviço e recebia a medalha Cruz de Sangue. Por muitos anos olhei para essa medalha com muito orgulho mas também com muita tristeza pois apesar de ter sido reformado em virtude de ocorrência policial o ato administrativo se deu sem a devida promoção ao posto imediato e precisei recorrer a justiça para ser promovido. Mas isso já é passado. Agora neste mês de dezembro vou acompanhar minha filha em seu casamento religioso e a mesma me pediu para usar o fardamento da policia militar. Confesso que estou perdido quanto ao uso das medalhas, pois o regulamento de Uniformes ~´e muito confuso quanto à forma de uso das medalhas. Se puder me ajudar agradeço antecipadamente.
    Fiquem com Deus.

    Waldir Bittencourt de Oliveira- 2º Ten Ref PM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Waldir.
      Grato por prestigiar o blog, parabéns e obrigado por defender nossa comunidade mesmo derramando seu próprio sangue.
      Basicamente, você deve usar as medalhas (as grandes, não a miniaturas) dispostas em fila no lado esquerdo do peito, cujas fitas devem se alinhar com a parte superior do bolso. O que mais você precisa saber?

      Excluir
  10. Em primeiro lugar gostaria de parabenizar o senhor por este trabalho belíssimo. Sou soldado da PMSP e em 2012 durante uma ocorrência de roubo a residencia fui baleado e apesar de ter ficado com algumas sequelas e sofrido uma pequena amputação estou na ativa e sem restrições graças a Deus, gostaria de saber se tem o direito de pleitear esta medalha em 2 grau?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo descrito, em princípio, vale a de bronze.
      Recomendo uma consulta ao P/5 de sua OPM.

      Excluir
  11. Boa tarde Sr comandante gostaria de saber os critérios utilizados para realizar a escolha dos agraciados ?
    SD Jorge

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jorge.
      Como descrevi no texto:
      Ouro para morte em serviço ou em razão da função;
      Prata para invalidez permanente;
      Bronze para invalidez temporária.
      Claro que as circunstâncias de cada ocorrência vão ser analisadas para não se premiar alguém que eventualmente se machuque ao estar fazendo alguma coisa irregular.

      Excluir
  12. Parabéns, seu blog é muito bom! Já perdi a conta de quantas vezes visitei! Estou prestes a ingressar na gloriosa PMESP, e me fascino por medalhas também, porém tenho uma dúvida! Percebo que é muito difícil um praça ser agraciado com medalhas (não láureas), e que existem praças sem nenhuma medalha que prestam serviços tão bons quanto (em alguns casos até melhores que) alguns oficiais cheios de medalhas! Pelo que percebo os poucos praças que são agraciados com medalhas são apenas a de Valor Militar e a Cruz de Sangue (e pelo que eu pude perceber nos comentários acima eles ainda precisam reivindicar tal medalha ao invés de ser agraciado espontaneamente). Por que é tão difícil para os praças serem reconhecidos e por que os oficiais tem mais facilidades em consegui-las? Espero que compreenda que minha dúvida é simples e respeitosa, e não uma afronta. Muito obrigado desde já e continue com seu maravilhoso trabalho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. O recebimento de medalhas costuma ser equilibrado entre Oficiais e Praças. O que eu vejo é que Oficiais e Praças recebem mais medalhas de acordo com seu tempo de serviço e, devo dizer, preocupação com o tema. Ainda assim, são poucos os Oficiais ou Praças que tem muitas medalhas. A média é de três e a maioria são de medalhas de fora da Corporação. Exceto aqueles antigões com mais de trinta anos de serviço e ainda na ativa, situação que ocorre muito mais com Oficiais que com Praças. Pode observar: quem tem muita medalha (Oficial ou Praça) tem de outros lugares e não necessariamente da Corporação.

      Excluir
  13. ana lucia lisboa porto30 de novembro de 2015 15:18

    Parabens! pelo seu blog.
    Sou cb fem pm e meu filho era sd pm em abril , estavamos em casa, quando cinco individuos invadiram a nossa casa , trocamos tiros com os mesmo , resultando em um morto dois baleados, mas infelismente perdi meu bem precioso, meu filho, feito sindicancia resultado morte em razão da função, ele faz jus a essa medallha? CB PM LISBOA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lisboa. Sinto pelo seu filho e meu irmão de farda. Se a sindicância concluiu que a morte se deu em razão da função, entendo que faz jus sim.

      Excluir
  14. Olá!Parabéns pelo blog. A medalha de bronze é dada aos policiais que se feriram temporariamente em serviço esse ferimento tem que ser por arma de fogo? Exemplo:Se um policial em uma perseguição policial for atropelado pelo carro roubado tem direito a essa medalha? Obrigado e que Deus o abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Washington:
      Qualquer tipo de ferimento decorrente de ação policial é elegível para o recebimento da Cruz de Sangue, não só o decorrente de arma de fogo.

      Excluir
  15. tem prazo para o policial solicitar essa medalha após o ferimento ou pode ser a qualquer tempo de sua atividade? e quem solicita? o próprio policial ou algum órgão da PM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Não há prazo para solicitar e, muitas vezes nem precisa solicitar, mas, convém acompanhar o processo no seu P-5.

      Excluir
  16. Senhor Galdino,
    Essa medalha vale também para o Corpo de Bombeiros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro! Para todos os Policiais Militares paulistas!

      Excluir
  17. Boa noite, muito esclarecedor sobre o tema. Parabéns!

    ResponderExcluir
  18. Existe alguma medalha para quem cursou graduação em direito e atua na instituição?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem e nem sei se seria o caso. Minha opinião.

      Excluir
  19. Caríssimo Cel Galdino, sou apreciador de vosso trabalho há alguns anos, e especificamente no caso da Medalha Cruz de Sangue, entendo como passado do momento em que os policiais militares sejam condecorados. Inumeras são as ocasiões em que o policial é lesionado durante o serviço ou em razão da função. Atropelamentos, ferimentos de arma de fogo, brancas, mesmo ferimentos decorrentes de intervenções para a prisão de criminosos. Porém o tramite é tão moroso que há certo descaso na avaliação e propositura dessa medalha em especial no grau Bronze.

    Parabéns pelo belíssimo trabalho, em propiciar a nós apreciadores, maior conhecimento em relação à medalhística policial militar.

    Em em futuro próximo estarei prestando a prova para o CAO, e medalhística é um tema que tenho interesse em abordar, gostaria de saber se posso contar com vosso apoio.

    CARP PM ROVINA - 3ª CIA DO 28º BPMI

    ResponderExcluir
  20. Boa tarde comandante, parabéns pelo blog, uma dúvida, sofri um ferimento a faca no braço em atendimento a uma ocorrência em 2014, feito sindicância e no final ficou constatado que não houve imperícia, imprudência, ou negligência por minha parte, fiquei afastado 90 dias, hoje apto, faço jus a medalha e como proceder para adquirir, desde já agradeço.
    CB PM Elton

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Elton.
      Em princípio, faz juz sim. Consulte o P/5 de sua OPM.

      Excluir